Google+ Psicologia Transpessoal Aplicada: 01/01/2013 - 02/01/2013

Translate

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Desordens Psicossomaticas - Fobias, Depressão - segundo Stanislav Grof

ARQUITETURA DAS DESORDENS PSICOSSOMÁTICAS,
   DE ACORDO COM STANISLAV GROF

(última atualização em 8/2/2013)

A partir das inúmeras pesquisas de estados holotrópicos de consciência (resultantes de: meditação profunda, hipnose, terapia experiencial, substâncias psicodélicas, acidentes, perdas de entes queridos, crises existenciais, e altos níveis de estresse,) percebeu-se uma influência de arquétipos e memórias condensadas (COEX) dos tipos biográfico, perinatal e transpessoal na formação e manutenção das referidas desordens.

Veja explicação dos termos acima em: Glossário de Transpessoal Grofiana

*** Em ordem alfabética ***

Agorafobia medo de lugares abertos, ou da mudança de um lugar aberto para outro totalmente aberto – Raízes perinatais (ligadas ao reviver do nascimento biológico): associado ao estágio final da MPB III (estágio de aprisionamento no canal de parto), onde ocorre uma liberação repentina, que se alterna com grande uma tensão. Essa liberação pode trazer a sensação de perda de controle da situação e de si mesmo.



Alcoolismo (e vícios em drogas) - Esses comportamentos parecem intimamente ligados a depressões e suicídios. No que diz respeito ao uso de drogas intoxicantes, caracteriza-se por um desejo imenso por experiências de bem-aventurada unidade indiferenciada. Períodos imperturbados da vida intra-uterina, antes do processo de nascimento representam essa tão desejada indiferenciação. O suicídio não violento, juntamente com o uso de drogas intoxicantes, reflete uma necessidade inconsciente de desfazer o processo de nascimento e voltar ao ventre materno. A busca por tais estados consiste num grande engano por parte daquele que está nesta busca. Pacientes viciados que puderam vivenciar estados "puros" de unidade cósmica em sessões psicodélicas supervisionadas por Stanislav Grof, constataram uma semelhança superficial, porém com diferenças fundamentais entre estados transcendentais e intoxicação por drogas. O álcool e os narcóticos entorpecem e obscurecem os sentidos, interferem com funções intelectuais e produzem anestesia emocional. Ao passo que os estados transcedentais são reconhecidos por grande intensificação de percepção sensória, serenidade, clareza de pensamento, abundância de insights filosóficos e espirituais, e incomum riqueza de emoções. Para um indivíduo sofredor que procura auxílio desesperadamente, e é incapaz de uma discriminação correta, parece haver semelhança suficiente para que ele incorra em sistemático abuso. (Grof, Stanislav in Além do Cérebro - p.193-194 - Ed McGraw-Hill). 

Existe um outro tipo de correlação entre o uso de drogas e o parto, quando este se encontra nos estágios finais, de luta, dentro do canal, também conhecida como Matriz 3 (MPB III). Nesses casos, as mães dos pacientes receberam uma grande quantidade de anestesia geral. Desse modo, a memória que os pacientes têm do nascimento não é a de uma libertação explosiva, mas de um lento despertar de intoxicação por drogas. Eles tendem, então, a escapar do controle doloroso da Matriz 3 (na vida adulta, pode se apresentar por situações de enfrentamento, oposição, desafio pessoal, perda de controle, confiança no outro) e da grande tensão geral, em direção à anestesia induzida quimicamente, seguindo o caminho que lhes foi mostrado pelo obstetra que atendeu seu nascimento. (Grof, Stanislav in Além do Cérebro - p.194 - Ed.McGraw-Hill)



Ansiedade generalizada - Entre os sintomas de transtorno de ansiedade generalizada estão: preocupação exagerada crônica, tensão, e irritabilidade, que parecem não ter causa, e que são mais intensos do que a situação justificaria. Sinais físicos: dificuldade para dormir, agitação, dor de cabeça, tremores, espasmos, tensão muscular e sudorese. Se alguém passa pelo menos seis meses preocupado excessivamente por problemas cotidianos, isso pode indicar transtorno de ansiedade generalizada e a pessoa deveria consultar um médico para diagnóstico. Fonte: http://www.copacabanarunners.net/ansiedade-tipos.html

Raizes perinatais: Relaciona-se com sistemas COEX (sistema de memórias condensadas) da Matriz I (estágio inicial, antes do inicio do trabalho de parto), em situações onde o útero está de alguma forma perturbado, por drogas, ou onde a mãe está sob grande tensão emocional. Raízes biográficas: Situações pós-natais de omissão, falta de contato físico nutridor em ocasiões de tensão.




Asma psicogênica - Relacionada às sensações de agonia e sufocação vividas durante o nascimento biológico, e relacionada ao processo de morte-renascimento. Junto com a gagueira e outros cacoetes, a asma psicogênica é uma "conversão pré-genital" (de acordo com a psicanálise freudiana), e tem aspectos obsessivo-compulsivos (necessidade de controle). A terapia experiencial mostra que as conversões pré-genitais são derivadas da Matriz Perinatal 3 (MPB III). Retenção anal relacionada à necessidade de controle, outro aspecto da MPB III, junto com o aspecto obsessivo-compulsivo. Os processos fisiológicos da asma relacionam-se com a dinâmica biológica do nascimento. Experiências biográficas como doenças, acidentes e incidentes que envolvem a respiração e o bloqueio geral da energia, colaboram para o aumento dos sintomas da asma durante a vida.
Fonte da imagem: www.sanitaincifre.it

Auto-estima de "merda” e Compulsão de lavar as mãos e outras partes do corpo  Ambas associadas às neuroses obsessivo-compulsivas. No caso da auto-estima de merda, existe nojo de si mesmo, auto-degradação, e tentativas de melhoria da aparência externa, além de comportamentos obsessivos-compulsivos, também conhecidos por TOC. Sistemas COEX (memórias e fantasias condensadas) associadas com a MPB III (estágio do nascimento onde o feto está preso no canal de parto), onde pode existir contato ou ingestão de material biológico, como as fezes e urina.
Seriado "Monk", retrata um detetive obsessivo-compulsivo,
obcecado por organização e limpeza.

Bacilofobia ou misofobia = medo patológico em materiais biológicos, odores corporais e sujeira. Medo que se contaminem, e de contaminar os outros. Associados a memórias biográficas da época do treinamento de controle dos esfíncteres. Mais profundamente, associação com os aspectos escatológicos (fezes, urina e sangue) do processo perinatal (nascimento biológico). Conexão entre MPB III, morte, agressividade, excitação sexual e material biológico. Medo associado com a agressividade que se expressa tanto para dentro quanto para fora, relacionados aos estágios finais do nascimento.

Johnny Knoxville - criador e astro da série "Jackass",
em uma de suas proezas escatológicas.
Bipolaridade - ver "Episódios maníacos (euforia)" abaixo.

Cancerofobia = semelhança entre o câncer e gravidez. Em muitos aspectos, as células cancerígenas se assemelham às células embrionárias, nos primeiros estágios da gravidez.

Claustrofobia – medos de lugares fechados ou apertados – Raízes perinatais: Influência de um sistema COEX ligado ao início da MPB II, (primeiro estágio do nascimento biológico, após rompimento da bolsa, mas sem possibilidade imediata de saída) , situação sem-saída e de morte iminente.

Cena do filme "Enterrado Vivo", com Ryan Reynolds

Explorador de cavernas no sul da Califórnia (EUA), em esporte nos quais se passa por espaços
bastante apertados, onde só se avança rastejando, muitas vezes no escuro total, e sem saber onde vai dar.
Fonte: http://forum.portaldovt.com.br/forum/index.php?showtopic=112209
Depressão - Os sintomas depressivos de sentir-se restringido, sem saída, enxergar somente os aspectos negativos da existência, bloqueios corporais na região do peito, dificuldade de respirar, angústia, etc. Têm relação com as experiências condensadas (sistemas COEX) associadas com a MPB II (primeiro estágio do parto biológico - a bolsa rompeu mas o feto ainda não consegue sair, encontra-se entalado).



Dermatite alérgica (alergias de pele) - A pele é a barreira que delimita o ser do ambiente. Alergias podem indicar hipersensibilidade ao contato, tentando evitar o contato com o mundo externo. Falta de experiências de contato físico nutridor com a mãe, abandono. No outro extremo, também a hiper-proteção materna pode provocar alergias, pela falta de experiências de confronto do organismo com elementos do ambiente. Situações de insegurança, perdas, onde o limite individual ainda não é bem definido.



Dores de cabeça de enxaqueca - Aspecto do nascimento que envolve agoniante dor e pressão na cabeça, náusea e desconforto gastrointestinal. Quem sofre de enxaqueca tende a procurar lugares que lembrem o ventre materno (lugares escuros, silenciosos, com cobertores e travesseiros macios), com a intenção de desfazer o processo de nascimento e retornar à condição pré-natal. Porém, o que soluciona a dor de cabeça é a estratégia oposta, haja visto em muitos resultados bem-sucedidos de terapia experiencial: a dor deve ser intensificada ao extremo, à dimensões insuportáveis que se assemelhem à dor real sentida no nascimento. Isso trará libertação da enxaqueca, seguida por um estado extático de natureza transcendental.


Episódios Maníacos (Euforia) - A euforia costuma alternar-se com a depressão nos distúrbios bipolares. Relacionados com a transição incompleta da MPB III para a MPB IV.

Reviver a transição da MPB III para a MPB IV é voltar ao momento final do nascimento e da chegada ao mundo, como uma entidade separada da mãe. Podem aparecer diversas sensações e sentimentos: medo e sensação de perda de controle, sensação de uma catástrofe iminente, sensação de mudança brusca de ambiente, expansão do espaço e perda das referências pessoais antigas. 

A vivência da Matriz IV incompleta é exatamente a mesma vivenciada por alguém em episódio maníaco: há uma sensação de poder e de euforia, que não estão de acordo com uma liberação completa de elementos aprisionadores da psique. Stanislav Grof descreve esse estado como "assobiar no escuro", numa clara alusão ao disfarce dos reais sentimentos que estão ocorrendo. Esses sentimentos têm a ver com a morte psicoespiritual do falso ego (necessidade de controle, auto-afirmação, senso de incompatibilidade com o mundo e com os outros).

A Matriz IV completa caracteriza-se por tranquilidade, sensação de equanimidade com o mundo, respeito por si e pelos outros, reconexão com o mundo como sua própria "Casa", etc. 
O filme "Sem Medo de Viver"(Fearless) conta a história de um homem que sobrevive a um acidente de avião, sente-se "imortal", e começa a por a prova sua vida, pois deixa de temer a morte. A transição completa da Matriz 3 para a Matriz 4 envolve trazer à consciência e integrar, os conteúdos do processo de morte-renascimento que ocorrem nos estágios finais do parto, e que ao mesmo tempo, desvelam as condições existenciais de "encarar" a própria morte.
(O título em português poderia ser um pouco melhor...)

Estresse pós-traumático (síndrome do EPT) - Ocorre em indivíduos que se envolveram em catástrofes de grandes proporções, acidentes com muitas pessoas, situações de guerra, ou situações que representam ameaça à sobrevivência ou integridade corporal, como assaltos, sequestros, violência em geral. Essa condição não implica qualquer dano físico ao organismo, mas somente o trauma psicológico associado com a possibilidade do dano. Mesmo assim, a síndrome do EPT envolve tipicamente, manifestações físicas: dores, cãimbras, violentos tremores e paralisias. A emergência aguda que precipita EPT aproxima-se tanto da situação do nascimento que anula o sistema de defesa e liga-se experiencialmente ao próprio âmago da MPB III. Mesmo depois de passado o perigo imediato, a pessoa continua imersa em energias perinatais, contra as quais ele perdeu toda a proteção psicológica.


Fobia de alturas (Acrofobia) – Típica dos estágios finais do nascimento, onde existe a sensação de cair e o medo da destruição. Memórias de nascimento onde o bebê foi largado, sofreu uma queda, indicando o primeiro contato com a gravidade. Não é uma fobia pura, é associada a uma compulsão de se atirar ou pular de um lugar alto – torre, janela, penhasco ou ponte. 

Fonte: http://www.hseconsultores.com/home/images/stories/alturas9.jpg

Fobia de animais grandes, como lobo ou vaca: medo de ser engolido ou incorporado, relacionado com o início da MPB II. Também pode apresentar relação com Aracnofobia (medo de aranhas), pelo motivo de aranhas representar o feminino que aprisiona e devora.

Cena do filme: "O Senhor dos Anéis - O Retorno do Rei", onde Frodo encontra
uma aranha monstruosa que o envenena, captura com a teia e o prende num casulo.

Fobia de cobras (ofidiofobia) – Relação com o aspecto perinatal, animais que representam ameaça de morte iminente, esmagamento e estrangulamento, que fazem parte do nascimento. Jibóias que engolem suas presas aumentam esse medo, por serem mais parecidas com o processo da gravidez. 



Anaconda de 5 metros (18 pés de comprimento), em Los Llanos, Venezuela
Fobia de gravidez e de parto / Fobia da maternidade – No primeiro caso, dificuldade de aceitar a própria feminilidade e o seu papel de reprodução, em função de estar em contato com as memórias de agonia do seu nascimento, porque ser mãe significa provocar dor e sofrimento, e pode provocar um terror paralisante. No segundo caso, uma situação que costuma aparecer pouco depois do nascimento da criança, envolve não apenas uma fobia, mas elementos obsessivos compulsivos. Impulsos violentos contra a criança, medo e pânico de machucá-la. Fobia de ser mãe está associada a MPB II, quando a mãe e a criança estão em antagonismo biológico, inflingindo dor um ao outro, e trocando enormes quantidades de energia destrutiva, na forma de movimentos da musculatura do útero e da tentativa instintiva da criança de se libertar dessas pressões.


Fobia de viajar de avião/enjôo marítimo – Ambas situações também relacionadas com memórias relativas ao nascimento não-integradas, e tendo em comum a necessidade de se manter no controle da situação, mudar a direção ou parar o movimento - Matriz Perinatal III.



Fobia de viajar de trem ou metrô – Sensações comuns de estar preso, sujeito a enormes quantidades de energia, sem possibilidade de controle do processo (MPB III). Também se incluem, experiências de passar em túneis, passagens subterrâneas e encontro com escuridão (MPB II). Implica que as memórias do processo do nascimento estejam facilmente acessíveis, por serem muito intensas.



Impotência sexual e frigidez, de origem psicossomática - Relacionados com enorme quantidade de energia sexual que não se exprime em estado puro, mas sim energia perinatal colorida sexualmente. Ligados à Terceira Matriz Perinatal (MPB III), pois associam-se a impulsos sadomasoquistas, ansiedade vital, profunda culpa, medo de perder o controle, medo de sufocação, distúrbios cardiovasculares, espasmos dolorosos musculares e intestinais, todos esses sintomas psicossomáticos típicos da MPB III. Todos esses sintomas são, na verdade, uma compreensão incompleta da experiência do nascimento, e estado de ameaça vital em nível orgânico. 



Medo patológico da água – Pode ter relação com memórias do nascimento, pré-natais, da gestação, memórias pós-natais. A água representa a segurança do líquido amniótico,do útero, caso a experiência seja positiva. Inalação de líquido amniótico durante o nascimento, ou acidentes de engolir água do banho podem trazer uma carga extremamente negativa para a imagem da água. Elementos transpessoais também podem estar presentes, como identificação com pessoas ou animais se afogando ou asfixiando, e memórias de vidas passadas.



Medo patológico do fogo – Relacionado com transição entre MPB III e MPB IV. Aproximação da morte do ego provoca visões de fogo; a mãe parturiente tem a sensação de que está queimando quando a cabeça da criança passa pela abertura vaginal. Fogo representa elemento purificador do processo psicoespiritual, que destrói aquilo que precisa ser limpo e renovado. 



Medo patológico de tempestades – Transição da MPB III para MPB IV, morte do ego. O raio representa ligação do céu com a terra, a eletricidade é manifestação física da energia divina. O contato com a luz divina que ocorre no momento do processo da morte-renascimento é simbolizada pela tempestade elétrica. 



Neurastenia - Desenvolve-se em indivíduos expostos a condições exigentes e estressantes, durante um longo tempo, como falta de descanso, de sono e recreação; excesso de trabalho sob grande pressão, ritmo de vida agitado. Características: tensão muscular, tremores, sudorese excessiva, palpitações, distúrbios cardíacos, ansiedade difusa, senso de opressão; fortes dores de cabeça, fraqueza geral, e falta de energia combinadas com fácil irritabilidade. Costuma haver, também impotência, frigidez, mudança do ciclo menstrual e ejaculação precoce. Relação com MPB III, em forma bastante pura, com poucas variações por eventos biográficos. Ou seja, os eventos traumáticos pós-natais exercem pouca influência sobre essa condição. A situação vivida concretamente é absolutamente idêntica àquela vivida ao feto no canal de parto, a ponto de mobilizar toda a energia perinatal à consciência, aguardando uma situação apropriada para ser integrada e resolvida.



Nosofobia – medo patológico de ter ou contrair doença. (Não é o mesmo que hipocondria: Convicção ilusória, não-substanciada de estar sofrendo doença grave). Nosofobia está associada com memórias emergentes de sérias dificuldades fisiológicas do passado. Doenças, operações, lesões e trauma do nascimento.




Obesidade - A gordura corporal serve, em muitos casos, de barreira entre o indivíduo e o mundo, quando este último se torna bastante desagradável e inóspito.
Raízes biográficas e pós-natais: experiências do mundo como desagradável, busca de satisfação oral imediata. Raízes perinatais: MPB II, impotência e sensações de sem-saída, ausência de experiências gratificantes, falta de calor e afeto, perda do paraíso, desejo de desaparecer do mundo.



Tanatofobia – medo patológico da morte, com episódios de ansiedade vital, do tipo ataque cardíaco, um derrame ou asfixia que ameaça a vida – Sistemas COEX relacionados a situações de ameaça à vida, principalmente aquelas que interferem a respiração. Operações, doenças e lesões, e extremos desconforto físico e sensação de catástrofe iminente associados ao trauma do nascimento.




Hipertensão arterial - Relacionada com estresse emocional e físico, em função da necessidade de manter e guardar para si emoções e pensamentos. A imagem mais precisa é a de uma "panela de pressão prestes a explodir". Origens biográficas: experiências de infância punitivas ou repressivas das manifestações físicas e afetivas.



Artigos relacionados:
Dominio perinatal do insconsciente.
 
Uma interpretação perinatal de experiências de quase morte.

Cartografia ampliada da psique humana.